Siga o Blog:

6248b0b1-6a17-4f49-9db3-af0c3c0c4901 6248b0b1-6a17-4f49-9db3-af0c3c0c4901 6248b0b1-6a17-4f49-9db3-af0c3c0c4901

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO) - Sede Teresópolis, março de 2012






Em março de 2012, em um final de semana desses, decidimos pegar o carro e dar um pulo em Teresópolis, sem roteiro certo, apenas um bate e volta.







Logo na Entrada da cidade há um mirante onde podemos admirar o maior cartão postal da cidade, a Serra dos órgãos com o Dedo de Deus, bem como um visual privilegiado de parte da Baixada Fluminense e do Rio de Janeiro.

Vista Panorâmica do Mirante localizado na entrada de Teresópolis


Vista do Dedo de Deus, envolta por nuvens.


Pouco depois da entrada da cidade, vimos a entrada da Sede Teresópolis do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO), e decidimos entrar. Sabia escolha.

Criado em 30 de novembro de 1939, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos é composto por uma extensa área de 20 mil hectares que abrange os municípios de Teresópolis, Petrópolis, Magé e Guapimirim. O parque possui 3 sedes localizadas nos municípios de Teresópolis, Guapimirim e Petrópolis. Em Teresópolis, a apenas 90 Km do centro do Rio de Janeiro, está localizada da sede principal, onde os visitantes contam com uma ampla infraestrutura.

 O acesso ao Parque é pago (http://www.parnaso.tur.br/ingresso/precos/), mas vale a pena, já que o Parque apresenta uma estrutura muito boa e as trilhas e cachoeiras são bem conservadas e sinalizadas.



Centro de Visitantes, localizado na Sede do Parque (retirada do site http://www.parnaso.tur.br/parque/).


Depois de irmos à Sede do Parque, decidimos caminhar por ele. As trilhas que fizemos neste dia são de leves a moderadas e algumas delas podem ser realizadas por crianças e idosos.

Até um morador do Parque veio nos "recepcionar" na lanchonete ao lado da Sede.

Piscina de aguas naturais localizada próxima à Sede do Parque. Ótimo lugar para relaxar.

Trilha do Cartão Postal.

A primeira trilha que resolvemos fazer foi a do Cartão Postal.
É a maior trilha da parte baixa do PARNASO. A Trilha possui 1.200 m de extensão (190m de desnível). 


Seu acesso se dá pela Estrada da Barragem, onde cruza com área de floresta com belas vistas da montanha e dá acesso a um mirante voltado para a cadeia de montanhas da Serra dos Órgãos.

A trilha é muito bem conservada e sinalizada.


Deste Mirante se tem uma excelente vista para as principais montanhas da Serra dos Órgãos, ficando bem em frente o imponente Dedo de Deus. proporcionando ao visitante um novo ângulo de observação deste monumento natural, bem do meio da floresta. Pena que no dia que fomos estava encoberto pelas nuvens, mesmo assim o visual é deslumbrante.
É relaxante ficar olhando essa beleza toda, vendo as nuvens passando, os pássaros e toda a fauna e flora que nos cerca.

Localização dos picos da Serra dos Órgãos (placa localizada no Mirante ao fim da trilha)

Gaviões sobrevoando o Mirante.

Vista da RIO-TERESÓPOLIS e do Morro do Escalavrado (1.406m).

Vista do Mirante, com o voo de um gavião. Ao fundo, encoberto pelas nuvens, podemos ver a Baia da Guanabara.

Morro do Escalavrado, belo visual com a Baía de Guanabara ao fundo.

Infelizmente esse era o visual dos picos na maior parte do tempo, mas valeu a pena assim mesmo.

No caminho é possível observar a bela fauna e flora da região. 






Antes de visitar o PARNASO é importante conhecer as suas Regras de Uso Público e algumas normas de conduta consciente em áreas protegidas. Veja mais no site.

Barragem.

Depois dessa caminhada pegamos o carro e fomos até a Barragem.
Estrada calçada em paralelepípedo com trânsito liberado para automóveis. É a via que dá acesso a todas as trilhas da Sede Teresópolis.
Ideal para caminhadas de lazer, tem extensão de 3 Km e placas indicativas de distância em intervalos de 500m. A estrada conta com vários mirantes, recantos para descanso, duchas e cascatas.
A estrada termina na Praça da Barragem, ponto de captação de água para a cidade de Teresópolis.




Trilha Suspensa (em manutenção)

  • Nível de dificuldade: leve
  • Extensão: 1300m
  • Duração: 1 hora



Depois de visitarmos a Barragem, resolvemos visitar a Trilha Suspensa.
Uma das grandes atrações do PARNASO, ela começa na Praça da Barragem. A trilha possui piso de madeira e corrimão, permitindo acesso até a cadeirantes.

Vista da Trilha


Construída sobre um aqueduto do início do século XX, esta trilha corta um trecho de Mata Atlântica em nível elevado em relação ao terreno, permitindo ao visitante uma observação mais próxima da copa das árvores.


A trilha é circular, retornando para a Estrada da Barragem por escadarias. No trecho final a trilha atinge grandes alturas em relação ao solo (até 8 metros) e permite belas visões da floresta e dos paredões do PARNASO.

Inseto caminhando por uma árvore.


Cachoeira visível durante a Trilha.

Bela flor.


Uma escada dá acesso a poços do rio Paquequer, ótima opção de banho em dias quentes.


* Iniciando pela Praça da Barragem é possível caminhar até a escada que desce à esquerda voltando para a Estrada da Barragem (mirante do Beija Flor).


Outro trecho que está liberado é na entrada próxima a ponte sobre o Rio Paquequer até uma escada que desce para a cachoeira Ceci-Peri.

** Segundo informações do site do ICMBio: Segundo o site  os trechos interditados para manutenção estão sinalizados com placa informativa e tela para que o visitante não ultrapasse.


Bem, posso dizer que adoramos o passeio, e ainda fomos almoçar e fazer umas comprinhas em Teresópolis. O melhor de tudo é que ficamos com aquele desejo de quero mais. Pretendo voltar lá, e desta vez para fazer a Trilha da Pedra do Sino e a travessia Teresópolis Petrópolis.

Placa indicando o caminho para a Trilha da Pedra do Sino

Placa mostrando a Trilha de Travessia Teresópolis Petrópolis.



Links interessantes: